IMG_20160108_083837980_HDR.jpg

UM POUCO DA NOSSA HISTÓRIA

Nossas origens


Mari = Maria

Lândia = Terra

 Mari + lândia = Terra de Maria


Este lugar, hoje chamado Marilândia, distrito de Itapecerica, MG, foi um dia o Arraial do Desterro.

O povoado, um dos mais antigos do Centro-Oeste Mineiro, tem origens ainda na primeira metade do século XVIII, quando ainda existiam ouro e minerais em abundância na região.


No livro “Memorial do Desterro”, o marilandense Lázaro Barreto nos conta que foi nessa época de exploração mineral que os colonizadores se atentaram para outros tipos de riquezas existentes no lugar, como a “fertilidade da terra e as vastas planícies banhadas por águas fartas, propícias para as práticas da agricultura e a pecuária.”


Nessa época, se deu “o surto” das cartas de sesmarias, escrituras de terra doadas pelo governo provincial aos colonizadores. Apesar de léguas e mais léguas de terras, o governo provincial tinha total liberdade de ação sobre as terras aqui encontradas, pois já eram utilizadas para a passagem de bandeirantes.


Chega aqui então, nas primeiras décadas de 1700, um português chamado Manuel Carvalho da Silva, que recebeu uma das maiores sesmarias de todo Centro-Oeste Mineiro.


O sesmeiro construiu a fazenda do Tamanduá as margens do Rio Boa Vista e a mais ou menos uma légua de distância da sua casa, a capela dedicada à Nossa Senhora do Desterro. A ideia era construir uma igreja não muito longe de seus olhos, onde de sua própria casa pudesse contemplá-la e ali mesmo rezar. E assim foi feito. Manuel construiu sua igreja, que data de 1754, voltada para sua fazenda e mais tarde, ao redor e em outra direção, foi se formando o Arraial do Desterro. Isso explica o fato da hoje santuário estar “de costas” para quem chega pela rodovia.


Os primeiros documentos conhecidos sobre o Desterro indicam uma importante movimentação de pessoas por aqui há quase 300 anos. Pode-se considerar como sua certidão de nascimento a carta que dá “provisão à capella do Desterro” expedida em 02/04/1754. É anexado ao município de Itapecerica pela Lei Provincial nº 1667, de 16-09-1870, e Lei Estadual nº 2, de 14-09-1891.

Em 1935, passou a ser chamado de Marilândia, "Terra de Maria".

É muito tempo. É muita história.

Referência:

BARRRETO, Lázaro. Memorial do Desterro. Divinópolis, MG: Diocese de Divinópolis, 1995.

Nossas origens